Posts

São Carlos sediará evento Movimento pela Inovação

O secretário de Desenvolvimento Sustentável, Ciência e Tecnologia, Luis Antonio Panone, esteve nesta quarta-feira (03), no ParqTec, onde se reuniu com o superintendente de Negócios e Operações da Agência de Desenvolvimento Paulista – Desenvolve São Paulo, Eduardo Saggiorato para discutir sobre a realização do evento Movimento pela Inovação. A abertura será realizada no dia 29 deste mês, a partir das 9 horas, no Auditório do Paço Municipal, Bento Prado Júnior.
A iniciativa visa mobilizar o empresariado através da inovação, aprimorando o planejamento estratégico, a fim de modernizar e garantir maior efetividade, por meio de consultoria. A ação faz parte dos preparativos para a Feira de Alta Tecnologia (FEALTEC) que ficou conhecida como OKTOBERTECH, que será promovida nos dias 15, 16 e 17 de outubro em São Carlos.
Segundo o superintendente do Desenvolve São Paulo, a intenção será aproximar as empresas que têm principalmente, projetos de inovação na localidade. “São Carlos é um campo muito fértil nisso, e nós detectamos em algumas reuniões, um afastamento entre os instrumentos de apoio, inovação e as empresas de empreendedores que demandam esses recursos. Portanto para esse primeiro trabalho que estamos desenvolvendo virá uma empresa de São Paulo para efetivamente transferir os trabalhos produzidos no Desenvolve SP para cá, fazendo o atendimento das empresas, orientando e dando melhor encaminhamento para que esses projetos caminhem”, disse Saggiorato.
Para a coordenadora de projetos do ParqTec, o evento proporcionará oportunidade e visibilidade ao meio empresarial. “Esse projeto vem ao encontro com a nossa missão, que é viabilizar cada vez mais novos projetos de tecnologia e promover o crescimento das empresas que já temos”.
Por sua vez, o secretário Panone, disse que é uma honra para o município sediar o evento e destacou a iniciativa pioneira do projeto piloto. “Atender os interesses dos empreendedores é uma das nossas prioridades. Por isso estamos buscando a orientação adequada e consequentemente viabilizando mais investimentos e crescimentos tanto para o empresariado como para o município. É uma iniciativa rica, que também vem ao encontro do desenvolvimento regional”, ressaltou Panone.
Também participaram da reunião o consultor do Centro de Referência de Apoio a Novos Empreendimentos (CERNE), Massashiro Sérgio Koto, a coordenadora de projetos e a assessora de imprensa do ParTec, Jovanka Goulart Rosa e Geziellen Faccin, respectivamente.
Os interessados em participar do evento poderão fazer o pré-agendamento, através do telefone: (16) 3362 6262, ou emails:  jrosa@parqtec.com.br, imprensa@parqtec.com.br.

 

Fonte: www.saocarlos.sp.gov.br

Repelente de pernilongos pode ser usado em bebês

Pesquisadores de São Carlos (SP) desenvolveram um repelente com duração prolongada, sem contraindicação e que pode ser usado em todo mundo, inclusive em bebês. O produto, criado com a ajuda da nanotecnologia, serve para afastar pernilongos e deve chegar ao mercado em um mês, segundo os criadores.

Veja a reportagem completa aqui

Veja a matéria no site do Intituto de Física da USP

Empresa dobra prazo de validade de leite fresco

A tecnologia foi desenvolvida pela Nanox – uma empresa de nanotecnologia também sediada em São Carlos, apoiada peloPrograma FAPESP Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE) e uma spin off do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF), um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) financiados pela FAPESP.

Link para a matéria do portal FAPESP

Link para a matéria do portal LACTEO

 

Nanox e Alp Film lançam filme PVC antimicrobiano

Fruto de estudos e desenvolvimentos de mais de 6 anos, a Nanox spin-off do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF) e graduada do ParqTec lançou em conjunto com a Alp Film o primeiro filme PVC com proteção antimicrobiana do mercado, aprovado para contato com alimentos.

Para entender mais sobre a tecnologia assista os videos abaixo:

Reportagem exibida no programa Bem Estar da Rede Globo

Matéria exibida no programa Como Será? da Rede Globo

1º Reunião Anual dos Agentes Softex

O Centro Incubador de Empresas de Software (Softnet) além de incubar empresas é sede do Núcleo Regional da Softex – GENETEC. Por esse motivo, no mês de fevereiro, representantes do ParqTec participaram da 1º Reunião Anual dos Agentes Softex.

Na reunião foram discutas forma de atuação, oportunidades reais e estratégias gerais para agregar valor às empresas, propondo ações que gerem resultados.

Onion Menu – Cardápio Inteligente de Bolso

A empresa Onion, incubada no ParqTec, iniciou sua atuação no mercado de alimentação fora do lar (food service), mais especificamente bares e restaurantes, com o lançamento do produto Onion Menu – Cardápio Inteligente de Bolso.

Em São Carlos a tecnologia já pode ser utilizada nos seguintes restaurantes:
  • Zettai
  • Tomodaty
  • Frangueria

Pesquisadores apostam em nova técnica de inseminação

Os criadores que quiserem manter a linhagem de bons reprodutores têm a chance de retirar e guardar o sêmen do animal, mesmo depois que ele morrer. A técnica já chegou ao mercado.

Uma fazenda com 300 hectares em São Carlos aposta na pecuária. São mais de 600 cabeças de gado leiteiro e de corte e o criador Pedro Pontalti conta que há mais de 50 anos, a reprodução é feita com inseminação artificial.

Na inseminação artificial, o mais comum é colher o sêmen de um animal vivo e depois congelar as células, mas uma outra técnica tem ganhado força: a coleta de espermatozoides de animais que já morreram.

Tudo é feito no laboratório de uma empresa de reprodução animal, em Brotas. O primeiro passo é congelar os testículos até 10 horas depois da morte, só então os pesquisadores começam a coleta. As células são analisadas em um microscópio, o computador faz um raio-X que mostra a qualidade do sêmen e atesta que os espermatozoides continuam em grande quantidade.

O sêmen é congelado a uma temperatura de quase 200 graus negativos e fica guardado até ser inseminado na fêmea. O pesquisador diz que esse tipo de congelamento praticamente não altera o índice de fertilidade alcançado com a inseminação tradicional.

A técnica já é desenvolvida em universidades públicas, mas agora está sendo utilizada pela empresa em escala comercial. O congelamento do sêmen depois da morte do animal custa, em média, 10 vezes mais que o método convencional.

Faísca é um cavalo de três anos, que já virou o reprodutor do rebanho. O dono Eduardo Castellem ficou animado com a possibilidade de guardar o sêmen do cavalo, mesmo depois que o animal for embora. “Se caso ele vier a faltar ou morrer, a gente continua porque ele tem uma pelagem exótica e é bom reprodutor, com papel registrado, então eu posso continuar”, diz.

Clique aqui para assistir a matéria exibida no programa Globo Rural